No último dia dois, o Facebook anunciou a liberação da API do Messenger para todos os desenvolvedores, ou seja, qualquer marca que usa o Instagram para se comunicar com os clientes pode falar com eles por meio do Messenger.

Com o sucesso do Instagram, muitas empresas passaram a se relacionar com os clientes por lá. Com volumes expressivos de interações, muitos procuram na automatização uma saída para seguir entregando boas experiências para os consumidores.

Rafael Souza, especialista em programação e CEO da Ubots, explica que com essa atualização os perfis das marcas conseguirão centralizar todas as conversas por meio do Messenger, pois anteriormente só era possível se comunicar pelo direct. “As empresas poderão dar escala e gerenciar suas interações através do Instagram, melhorando ainda mais a experiência de seus clientes", comenta.

A novidade promete revolucionar o mercado de relacionamento digital, mas é preciso ter cuidado, pois realizando uma breve pesquisa é possível encontrar diversas promessas de automatização do canal, porém, somente as interações por meio do direct podem ser automatizadas.

Chatbot no Instagram: como fica a experiência do consumidor?
É normal que a automação durante o atendimento cause alguns receios, porém, as interações ainda que automatizadas não precisam e nem devem ser frias e impessoais, é nesse momento que o chatbot entra para ajudar as marcas no Instagram.

De acordo com Rafael, com a novidade recém lançada sobre o API, é comum que as marcas comecem a se preparar para implementar o relacionamento automatizado no canal, por isso, é importante desenvolver um bot que corresponda às necessidades dos clientes.

“Os robôs virtuais conseguem compreender o que as pessoas falam e trazer respostas imediatas. Com o avanço da tecnologia, hoje em dia os chatbots podem resolver até mesmo tarefas mais complexas.

Entre os principais benefícios da utilização do bot no atendimento ao cliente via Instagram estão:

•    Melhorar a experiência do consumidor;
•    Aumentar as taxas de conversão em vendas;
•    Agilizar processos;
•    Diminuir custos operacionais.

“Vale ressaltar que mesmo com a liberação da API para a automação, apenas as intercessões por directs poderão ser automatizadas. Algumas práticas continuam sendo consideradas erradas, como automatizar: a função de seguir pessoas, curtidas e comentários”, explica o especialista em programação.

Com essa novidade, a expectativa é que o Instagram tenha números expressivos como os do WhatsApp, segundo o Panorama da Mobile Time, o app de fotos e vídeos está instalado em 81% dos smartphones dos brasileiros, percentual que já supera o Facebook Messenger, com 79%.

Pode te interessar

Atendimento do futuro: videochat, Instagram e Whatsapp

Inteligência artificial, redes sociais e o futuro dos vendedores

A importância de interpretar os sentimentos e as polarizações das ocorrências nas mídias sociais