De acordo com estudo da Associação Brasileira de Telesserviços (ABT), as empresas de call center no País podem fechar cerca de 23 mil vagas, em 2016, uma retração de 5% em relação ao ano passado.

Os motivos, segundo a análise, são os reajustes salariais acima da inflação - 70% dos custos das empresas está na mão de obra -, o aumento das tarigas de energia e os gastos com telecomunicações.

Além disso, a ABT prêve que a rentabilidade também cairá para cerca de 1,5% e até o faturamento, que no ano passado, graças à inflação, também caiu, continuará em baixa em 2016.

O número de vagas de trabalho, que até 2014 crescia em 10% ao anos, já havia mostrado retração em 2015, com o fechamento de 25 mil vagas e até no Norte e Nordeste, que apresentava taxa de crescimento de 20%, há desacelaração.

A única saída, segundo executivos do setor, é a aprovação do Projeto de Lei que regulariza e amplia o trabalho terceirizado. O projeto deve ser votado neste primeiro semestre.

Leia mais

Setor deverá crescer pouco mais de 1% em 2016

Tendências para o setor em 2016

Panorama do setor de call center em tempos de crise