A NA-AT Technologies, empresa mexicana especializada em biometria, soluções digitais e segurança, lança no mercado financeiro brasileiro a NA-AT Suite, um mix de plataformas, soluções e produtos para reforçar os protocolos de segurança de operações bancárias, a fim de frear as fraudes por roubo de identidade. Em apenas seis meses, a companhia conseguiu reduzir mais de 15 milhões de dólares, referentes a fraudes por roubo de identidade, em um de seus clientes, no México.

Para o Brasil, a NA-AT Suíte conta com soluções para as categorias Cloud Identity, Remote Onboarding e Digital Agreements, auxiliando as empresas no que diz respeito à otimização das operações relacionadas à validação de identidade, à oferta remota de produtos e serviços, bem como fechamento de contratos à distância.

O CEO da NA-AT Technologies, Carlos Chavarría, contextualiza o cenário brasileiro de fraudes em operações bancárias e aponta as soluções oferecidas pela companhia. “O Brasil é um mercado desafiador e bastante complicado em relação à fraude bancária. Podemos citar, como exemplo, o crescimento expressivo de crimes e fraudes envolvendo o PIX, bem como a abertura de contas falsas para venda de cartões de crédito na internet. Entretanto, ainda há tempo de tomar medidas para prevenir este tipo de evento.

Com a tecnologia multibiométrica, oferecida pela NA-AT Suíte, por exemplo, o setor financeiro pode reduzir em até 98% as fraudes por roubo de identidade”, comenta.
Um olhar sobre o mercado de segurança digital

De acordo com o estudo Markets&Markets, estima-se que, atualmente, o tamanho do mercado (Market Sizing) de verificação de identidade na América Latina seja de US$ 526 milhões em 2022, enquanto o tamanho das soluções não biométricas, usadas principalmente para incorporação remota de clientes, é de cerca de US$ 40 milhões e, para o setor de assinatura digital, US$ 128 milhões.

Mesmo que estes números sejam expressivos, com a economia cada vez mais digitalizada, a privacidade e segurança dos dados pessoais e o tratamento dessas informações são áreas que geram preocupação constante entre os usuários. Segundo pesquisas realizadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as fraudes bancárias oriundas de aparelhos celulares cresceram mais de 160% em 2021, quando comparado ao ano anterior.

Neste sentido, Chavarría salienta que existem formas seguras pelas quais as empresas podem contar com a transição digital. “Para garantir a segurança, é necessário que as companhias possuam uma estratégia bem definida, acompanhada por um fornecedor cuja credibilidade e confiabilidade são apoiadas por certificações, melhores práticas e normas”, completa.

Diante deste contexto, a NA-AT Technologies possui tecnologia patenteada e certificada pelo iBeta, cujo credenciamento é fornecido pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) e que garante um processo de verificação mais confiável do mercado. Além disso, seus Data Centers são regidos por diferentes regulamentações, que proporcionam ao usuário final maior garantia quanto à qualidade dos seus serviços.

Internacionalmente, a companhia é certificada pela ISO 27001, norma publicada pela International Organization for Standardization (ISO), que fornece uma metodologia de implementação de gestão de segurança, confidencialidade, disponibilidade e integridade das informações, bem como outros protocolos que definem e otimizam a maneira como as informações são criptografadas dentro de uma organização.

Chavarría ressalta, ainda, as demandas do mercado financeiro do Brasil com relação à cibersegurança, bem como as oportunidades de negócios geradas a partir delas. “Garantir a segurança de dados dos usuários tornou-se uma urgência para o setor financeiro no país, levando-os a fechar essa possível lacuna na segurança da informação que existe hoje. Dessa forma, novas oportunidades de negócios podem ser obtidas e, ao mesmo tempo, melhorias na experiência do cliente precisam ser oferecidas”, finaliza.

Pode te interessar

O PIX e a segurança

Nova solução de pagamento digital integra PIX ao PDV

ESET alerta: como evitar eventuais golpes no Pix