Com a necessidade do distanciamento social, as organizações migraram para o home office. Nesse cenário, a Internet e os dispositivos de gestão a distância se tornaram indispensáveis. Com a retomada em vista, contar com a inovação é um fator decisivo para se destacar.   

De acordo com dados divulgados recentemente pelo Sindicato dos Trabalhadores em Tecnologia da Informação de São Paulo (Sindpd), a oferta de vagas no setor deve aumentar em 14,5%, mesmo com a situação da saúde pública. Atualmente, Tecnologia da Informação já representa cerca de 7% do Produto Interno Bruto do Brasil e emprega mais de um milhão de profissionais.

Entretanto, não é suficiente reter os melhores talentos e não dispor para eles os sistemas adequados. Afinal, a falta de ferramentas de qualidade frustra os trabalhadores, ainda mais quem é especializado na área. Portanto, é fundamental avaliar o aparato da empresa a fim de proporcionar os melhores dispositivos às equipes.

A tecnologia permite automatizar ações repetitivas. Dessa maneira, os funcionários ganham mais tempo livre para focar em estratégias da equipe. Assim, a verificação de dados, conferência de agendas, integração entre plataformas e acesso remoto aos conteúdos empresariais são facilidades capazes de possibilitar mais fluidez nas rotinas diárias da corporação.

“Os novos padrões de trabalho foram intensificados pela pandemia. Organizações, instituições de ensino e demais setores precisaram se adaptar rapidamente ao high tech a fim de garantir o andamento dos negócios, bem como a integridade física das pessoas”, pontua Carlos Henrique Mencaci, presidente da Total IP.

Em um call center, aparatos modernos permitem colocar todo o time para se comunicar por telefone ou chat, em atuação remota, de maneira prática e eficiente. “Podem ser gerados relatórios com indicadores precisos, como intervalos, quantidade de ligações ativas e receptivas, entre outros. Dessa maneira, otimiza-se o tempo dos funcionários e gestores, permitindo a tomada de decisões rápidas e cruciais para a corporação em tempos de crise!”, finaliza Mencaci.

Pode te interessar

Inteligência artificial: a chave para transformar a jornada do cliente

Humanização dos chatbots é tendência da automação

Consumo mais consciente e saudável é a tendência pós-pandemia