A mais recente pesquisa realizada pela Regus, a empresa líder em fornecimento de espaços de trabalho no mundo todo, revela que a flexibilidade é um dos valores mais importantes para os trabalhadores, que até mesmo afirmam que recusariam um emprego que não oferecesse nenhuma flexibilidade. Quase metade dos entrevistados afirmaram que teriam ficado mais tempo no seu emprego anterior se o trabalho flexível tivesse sido uma opção, destacando o quanto ele tem se tornado uma ferramenta de retenção de funcionários.

Quase 40.000 executivos de todo o mundo foram entrevistados e eles revelaram que o trabalho flexível pode gerar uma surpreendente variedade de benefícios. Em especial, trabalhar mais perto de casa ajuda os trabalhadores a se sentirem mais descansados e a adotar estilos de vida mais saudáveis, talvez por reduzir o tempo no trânsito ou permitir que eles cheguem ao trabalho de bicicleta ou a pé. Possivelmente, o mais importante é que o acesso a locais próximos ao trabalho significa que os trabalhadores podem passar mais tempo com seus familiares e amigos.

Principais destaques

  • Os trabalhadores flexíveis são vistos como tendo mais tempo livre por 78% dos respondentes, uma vez que eles podem escolher seu local de trabalho e carga horária;
  • 80% acreditam que os trabalhadores flexíveis conseguem equilibrar suas exigências pessoais e profissionais de maneira melhor;
  • 69% dizem que trabalhadores flexíveis são mais atentos e têm uma melhor avaliação sobre seus níveis de bem-estar;
  • Os executivos não apenas acreditam que os trabalhadores flexíveis se sentem mais descansados porque reduzem o tempo no trânsito para ir ao trabalho (71%), mas também se sentem mais saudáveis por causa disso (74%) e tem mais chances de ir à academia com mais frequência (76%)
  • E o que é mais importante, o trabalho flexível é visto como algo que ajuda as pessoas a passarem mais tempo com sua família e amigos (91%), então não é surpresa ver que, entre dois empregos similares, 90% das pessoas escolheriam o que oferece mais flexibilidade.
  • 59% chegam ao ponto de dizer que recusariam um emprego que não oferecesse nenhuma flexibilidade.

Para Tiago Alves, VP de Operações América Latina na Regus, "a flexibilidade e, acima de tudo, a possibilidade de poder escolher trabalhar em um local mais perto de casa, estão se tornando cada vez mais importantes para ajudar os trabalhadores modernos a encontrar um equilíbrio entre suas caóticas vidas profissionais e suas necessidades físicas e emocionais", comenta. "Empresas buscando atrair e reter trabalhadores altamente qualificados e valiosos não podem se dar ao luxo de ignorar o quanto se tornou importante oferecer uma relação equilibrada entre a vida pessoal e profissional. O que surpreende é a grande variedade de benefícios que os executivos entendem como consequência de trabalhar mais perto de casa: desde poder ir de bicicleta para o trabalho a poder dormir até mais tarde, os benefícios também se traduzem em mais atenção ao trabalho e uma saúde melhor, além de mais tempo dedicado a pessoas queridas ou hobbies", finaliza.

Leia mais

Teclan lança guia de gestão de pessoas no call center

Retenção e engajamento de talentos: a estratégia que faz a diferença

Deixe sua empresa atrativa para os funcionários