Depois de fechar 2016 com prejuízo e com uma dívida de longo prazo de cerca de US$ 6 bilhões, a Avaya entrou com pedido de recuperação judicial no Tribunal Distrital de Falências do Sul de Nova York no último dia 19 de janeiro.

Na mesma semana, a empresa obteve um financiamento especial, chamado debtor-in-possession (DIP), do Citibank, no valor de US$ 725 milhões. O financiamento ainda está esperando aprovação do Tribunal.

Em nota no site da empresa, Kevin Kennedy, CEO da Avaya, explica que a companhia tem "realizado uma extensa revisão das alternativas para resolver a estrutura de capital da Avaya, e acreditamos que buscar uma reestruturação através do Chapter 11 é o melhor caminho neste momento"

Mesmo com esses problemas nos Estados Unidos, as unidades da empresa pelo mundo, continuam operando normalmente.

Leia mais

Parceria entre Khomp e Avaya visa melhorar o atendimento ao cliente

Solução da Avaya corta custos na Ilha de Santa Lúcia

Avaya é líder no Quadrante Mágico de Comunicação Unificada